técnica legislativa

Colagem de autoria de Thaís Campolina — Acervo Pessoal

PRÊAMBULO

esse poema entra em vigor na data de sua publicação
ele não diz nada que você não saiba
mas estabelece prazos novos
procedimentos especiais
e tira o conforto criminoso
de um ou outro homem
que vê essas palavras reunidas
e só se assusta quando nota
um nome feminino
que ousa publicar 
poemas-lei

CAPÍTULO I

saiu um poema no diário oficial
ele mesmo se chama de porcaria

CAPÍTULO II

daqui para trás
somente leis 
que criam direitos 
para o povo 
são permitidas

de hoje em diante
tudo será diferente
depois não diga
que não leu as letras 
miúdas

CAPÍTULO III

morrer será proibido
viver mais ainda
eu não faço ideia 
de onde você vai 
enterrar seu pai

talvez no seu quintal 
ou no lote da esquina

aqui não
aqui não pode
já tem morto demais
o cemitério está lotado
todo dia morre vinte trinta cinquenta e cinco
e nosso espaço comporta nem dez

CAPÍTULO IV

já notou 
como a estrutura 
de uma lei pode 
ser subvertida

pode virar até arte
um poema moderno ruim
um papo sobre escrita não criativa
uma colagem de palavras 
muito consultadas 
em qualquer 
dicionário

um poema-lei
todo dividido em artigos longos 
que não dizem nada demais
e incisos que fingem trazer 
[concretude] 
ao que é feito para ser 
~abstrato~

DISPOSIÇÕES GERAIS

a lei é metafísica
o poema também
o concreto e o real dependem 
de um encaixe especulativo
nada perfeito

o que dizem
estrofes & versos
parágrafos & incisos
e muitas alíneas
sobre fatos & verdades
que são só suas?

Se você gostou desse poema, deixe um comentário, compartilhe com seus amigos e me acompanhe também pelo Medium,  Facebook,  Twitter,  Tinyletter  e  Instagram. Se interessou em conhecer mais do meu trabalho? Baixe meu livro de poesia aqui e compre o e-book do meu conto avulso “Maria Eduarda não precisa de uma tábua ouija” na Amazon.

Publicado por

Thaís Campolina

O que falta em tamanho sobra em atrevimento. Isso foi dito sobre um galinho garnisé numa revista Globo Rural dos anos 80, mas também serve pra mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s